PROCURADOR DENUNCIA EX-PRESIDENTE DA REPÚBLICA E PRESIDENTE DA CÂMARA DOS DEPUTADOS…

Operação Lava Jato

Lava Jato: PGR denuncia Cunha e Collor ao STF e pede restituição de US$ 40 milhões

Indícios contra Cunha

A PGR (Procuradoria Geral da República) denunciou o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o senador Fernando Collor (PTB-AL) ao STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quinta-feira (20). Cunha foi denunciado pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção supostamente praticados dentro do esquema da Lava Jato. A denúncia ainda precisa ser aceita pelo STF para que os parlamentares sejam considerados réu no processo. Novas denúncias ainda poderão ser feitas nos próximos dias…

 

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede a condenação de Cunha pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro e da ex-deputada federal Solange Almeida, atual prefeita de Rio Bonito (RJ), por ter participado de pressão pelo pagamento de valores retidos, incorrendo em corrupção passiva.

 

Além da condenação, Janot pede a restituição do produto e proveito dos crimes no valor de US$ 40 milhões e a reparação dos danos causados à Petrobras e à Administração Pública também no valor de US$ 40 milhões.

 

No caso de Collor, a PGR afirma que a denúncia é sigilosa e não há informações sobre por quais crimes o senador foi denunciado.

 

A operação Lava Jato, deflagrada em março de 2014, investiga um esquema de desvio de recursos da Petrobras estimado em pelo menos R$ 10 bilhões. Segundo as investigações, contratos da Petrobras com empreiteiras eram superfaturados e parte do dinheiro arrecadado por meio do superfaturamento era depois direcionado a políticos e partidos. Entre os partidos investigados estão o PT, PMDB e o PP.

 

Em março deste ano, a PGR pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) a abertura de inquérito para investigar a suposta participação de 54 pessoas no esquema. As investigações conduzidas pela PGR envolvem 37 políticos de seis partidos diferentes, entre eles o PP, PMDB e PT. Entre os políticos com foro privilegiado estão Cunha, 13 senadores, entre eles o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), dois governadores e vários deputados federais.

 

As penas para o crime de lavagem de dinheiro vão de três a 10 anos de reclusão mais o pagamento de multa. Para o crime de corrupção passiva, as penas variam de dois a 12 anos de reclusão e o pagamento de multa.

 

Indícios contra Cunha

 

O principal indício do suposto envolvimento de Cunha no esquema da Lava Jato é o depoimento do lobista Júlio Camargo à Justiça Federal do Paraná. Camargo é um dos principais delatores da Lava Jato.

 

O lobista disse ter pago US$ 5 milhões em propina a Eduardo Cunha por meio do também lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano e apontado como o principal operador do esquema junto ao PMDB. Cunha negou a alegação feita por Camargo.

 

Na última segunda-feira (17), o juiz federal Sérgio Moro, que conduz os processos da Lava Jato na primeira instância, condenou Fernando Soares a 16 anos de cadeia em um processo relacionado à compra de navios-sonda pela Petrobras.

 

Os processos da operação Lava Jato serão analisados pela 2ª turma do STF, composta por cinco ministros: Dias Toffoli, Celso de Mello, Gilmar Mendes, Cármen Lúcia e Teori Zavascki, relator dos processos. Porém, como Cunha é presidente da Câmara, seu processo seria analisado pelo plenário da Corte, composto por 11 ministros.

 

Outro indício de um possível envolvimento de Eduardo Cunha no esquema da Lava Jato são os registros do sistema de informática da Câmara que indicam que Cunha foi o verdadeiro autor de requerimentos apresentados pela então deputada Solange Almeida (PMDB), hoje prefeita de Rio Bonito, no Rio de Janeiro.

 

Os requerimentos pediam ao TCU (Tribunal de Contas da União) informações sobre contratos da empresa Mitsui com a Petrobras em 2011. Segundo as investigações, os requerimentos seria uma forma de pressionar a Mitsui a continuar pagando propinas. Cunha, no entanto, alega que não pediu à deputada que apresentasse os requerimentos e que seu nome só aparece como autor porque seu login era usado por assessores.

 

Na quarta-feira (19), Cunha disse que não iria pedir afastamento do cargo de presidente da Câmara caso fosse denunciado pela PGR. Ainda na última quarta, um grupo de deputados do PT, PSB, PPS e PSOL preparou um manifesto pedindo o afastamento de Cunha do cargo.

Fonte: Por Pedro Ladeira/UOL – 20/08/2015 – – 17:25:17
BLOG DO SOMBRA
Manifestações

UMA CADEIRA E MUITA COISA EM JOGO !

Vaga no TCDF

Brasília-DF: Nota da liderança do Partido dos Trabalhadores

Forças externas

Tendo em vista a interferência de forças externas no processo de eleição do Conselheiro do Tribunal de Contas do Distrito Federal, que, nesse caso, é uma prerrogativa exclusiva da Câmara Legislativa, a Liderança do Partido dos Trabalhadores resolve não apresentar a candidatura do deputado Distrital Wasny de Roure para a vaga.

 

Brasília-DF, 20 de agosto de 2015

 

Deputado …CHICO VIGILANTE – PT/DF

Líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores – PT/DF

Fonte: Liderança do Partido dos Trabalhadores – 20/08/2015 – – 11:56:32
BLOG DO SOMBRA
Manifestações

O BRASIL AINDA TEM GENERAIS MILITARES DE PULSO…

General do Exército responde a presidente da CUT “Cuidado com sua língua, o Brasil só tem um exército”

Após a polêmica e imbecil declaração do presidente da CUT, ameaçando pegar em armas e fazer trincheiras nas ruas para defender Dilma de uma possível cassação do mandato, em face das inúmeras ilegalidades o exercício do mesmo, o General Gilberto Rodrigues Pimentel, Presidente do Clube Militar, em nota oficial disse:
“É bom lembrar que o Brasil só tem um Exército, que dispõe legalmente do monopólio da força, em defesa do Estado Brasileiro. Qualquer outro grupo armado que venha às ruas terá que enfrentá-lo. Cuidado com a língua e com as ameaças, Vagner Freitas. Você terá oportunidade de esclarecer em juízo o verdadeiro sentido de suas palavras, na ação que será movida a esse respeito”.

ABAIXO, A NOTA OFICIALINTEGRAL

CUIDADO COM A LÍNGUA

       Em recente artigo, observamos que a situação de desgoverno e de caos do país lembrava a de 1964. Fomos interpelados por alguns leitores, temendo ver em nossas palavras uma ameaça velada de intervenção militar, sem considerar que o Clube Militar não tem competência para tal, inclusive por ser uma entidade de direito privado, sem qualquer vínculo de subordinação com as Forças Armadas.

          Sua influência restringe-se ao campo das ideias, quando procuramos interpretar o pensamento da maioria de nossos associados.

          Comentamos, poucos dias depois, que o diálogo prometido pela Presidente Dilma iria limitar-se aos 7% da população que ainda apoia seu governo.

          Ontem o “diálogo” começou. Após um encontro de Dilma com os “movimentos sociais” no Palácio do Planalto, o Presidente da CUT, Vagner Freitas, ameaçou “pegar em armas” em defesa do governo. Declarou estar preparado com “armas” e um “exército” para barrar qualquer tentativa dos “coxinhas” de tirá-la do poder. Na defesa do governo, declarou estar pronto para ir para as ruas entrincheirado, com armas na mão.

          À noite, em programa de televisão de audiência nacional, afirmou que houvera um mal-entendido, que não pensara em incitar a violência, que usara uma figura de linguagem ao falar em armas. Disse, também, que seu exército era composto de organizações de trabalhadores, greves e atos públicos, na defesa da democracia. Naturalmente, referia-se à sua democracia sindicalista, dona do monopólio do poder e da verdade, no seu entendimento.

          É bom lembrar que o Brasil só tem um Exército, que dispõe legalmente do monopólio da força, em defesa do Estado Brasileiro. Qualquer outro grupo armado que venha às ruas terá que enfrentá-lo.

        Cuidado com a língua e com as ameaças, Vagner Freitas. Você terá oportunidade de esclarecer em juízo o verdadeiro sentido de suas palavras, na ação que será movida a esse respeito.

Gen Gilberto Rodrigues Pimentel é Presidente do Clube Militar.

Manifestações

ACIDENTE TIRA A VIDA DE POLICIAL DA FORÇA NACIONAL !

18/8/2015 às 13h33

Policial morre em batida entre picape e viatura da Força Nacional na BR-040

Acidente teria sido causado por imprudência de um dos motoristas

Um policial morreu e outro ficou ferido em um acidente envolvendo uma viatura da Força Nacional nesta terça-feira e uma picape (18) na BR-040, na altura do km 106 da rodovia. De acordo com a polícia, a picape teria feito um retorno por cima do canteiro central e entrado na pista sem olhar quem vinha atrás. A viatura teria tentado desviar, mas perdeu o controle, atravessou o canteiro central e bateu lateralmente em um caminhão que vinha no sentido contrário
Manifestações

E AGORA ? DERRUBAM A ORLA ?

Pelo menos cinco distritais atenderam à pressão contra as derrubadas

Ocupação irregular: Buriti e Câmara brigam por causa de derrubadas

Demolições em Vicente Pires fizeram com que o assunto chegasse à CLDF

Enquanto deputados criticam o governo pelas ações em locais como Vicente Pires e pedem o fim da Agefis, GDF afirma que vai continuar apoiando o trabalho do órgão. Ontem, Rodrigo Rollemberg anunciou a desobstrução da orla do lago. …

 

Ocupação irregular à beira do Lago Paranoá pode ter data para acabar: governador garante que ação no local terá início na semana que vem.

 

O Governo do Distrito Federal e a Câmara Legislativa estão, mais uma vez, em lados opostos. Na visão da maioria dos deputados distritais, não importa se houve invasão de área pública ou crime de grilagem: depois de construída, a casa deve ser regularizada. O GDF, no entanto, está disposto a demolir todas as obras irregulares erguidas depois de julho de 2014, a exemplo do que ocorreu em Vicente Pires nas últimas semanas. O embate entre os poderes tem repercutido. No meio político, a pressão de parlamentares para tirar Bruna Pinheiro da diretoria da Agência de Fiscalização (Agefis) é grande. A arquiteta, contudo, recebe cada vez mais o apoio de pessoas contrárias às invasões.

 

Muito cobrado por ter derrubado casas em áreas carentes e de classe média, como no Sol Nascente e em Vicente Pires, e não ter agido em bairros nobres, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou, ontem, durante o programa CB.Poder, na TV Brasília, que a desobstrução da orla do Lago Paranoá vai começar na próxima semana. O socialista garante que seguirá dando poder à Agefis para as operações. Segundo pessoas ligadas ao chefe do Executivo, a ideia é ignorar as pressões — seja de parlamentares defensores de Vicente Pires, seja de poderosos proprietários de terrenos à beira do Lago.

 

Bancada da invasão

 

A reprovação à ação da Agefis teve tom elevado no plenário da Câmara. Com a presença de vários moradores de Vicente Pires na plateia, os deputados aproveitaram sessões da semana passada para agradar aos manifestantes. O deputado Bispo Renato Andrade (PR), por exemplo, disse que é “o governo do caos e da mentira”. Agaciel Maia (PTC) afirmou que os ocupantes do Buriti têm sido “burros” por não resolverem as regularizações dos condomínios. Rodrigo Delmasso (PTN) chegou a propor o fim da agência, que definiu como “corrupta e fascista”. Reginaldo Veras (PDT) recolheu a assinatura de colegas e protocolou uma indicação que pede ao GDF a suspensão das ações em Vicente Pires até que uma comissão seja formada para discutir o tema.

 

O tema não ficou restrito ao plenário. Os deputados realizaram uma audiência pública para debater o assunto na última quinta-feira. Na ocasião, a artilharia se voltou contra Sandra Faraj (SD), apontada como responsável pela indicação de Bruna Pinheiro. A deputada, porém, não titubeou e fez igual aos colegas: pediu a exoneração da presidente da Agefis, fez críticas às ações da agência e arrancou aplausos da plateia. A parlamentar negou o apadrinhamento.

 

Apesar de ter assinado a proposta de Veras, o deputado Chico Vigilante (PT) garante que está fora do movimento político que pede a demissão de Bruna. Ele acredita, contudo, que muitas vezes a punição recai apenas sobre o comprador e deixa os grileiros impunes. Para isso, ele reuniu-se, ontem, com o presidente do Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios, Getúlio de Moraes, e propôs a criação de varas especializadas em questões fundiárias no DF. “Elas existem em vários estados e agilizam processos dessa natureza, com juízes e técnicos especializados no tema. O presidente achou a ideia muito boa. Ele determinou prioridade nos estudos para ver as condições de viabilizar a criação das varas”, diz.

 

Alerta

 

Especialistas em ordenamento urbano elogiam o governo e questionam as intenções dos deputados. O geógrafo e professor emérito da UnB Aldo Paviani faz um alerta (leia Especialista fala): “Se formos permissivos com as invasões, quantos habitantes terá Brasília daqui a 10 anos?”, argumenta. Ele acredita que a Câmara não tem agido da forma correta: “A primeira obrigação de quem produz lei é respeitar lei. Eles não respeitam, querem que os grileiros se deem bem. Acho que os deputados não têm discernimento para saber o que se deve e o que não se deve apoiar”, opina.

 

Segundo o jornalista Gilberto Camargos, 51 anos, presidente da Associação de Moradores de Vicente Pires e Região (Amovipe), o pessoal que teve as casas derrubadas vai fazer de tudo para recuperar a moradia. “O governo cometeu o crime de invadir residências, quebrou móveis e até agrediram um cadeirante. Estamos preparados para matar ou morrer”, protesta.

 

Representantes da associação foram até o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) na última quinta para pedir investigação do caso. De acordo com o titular da 1ª Promotoria Criminal de Brasília, Mauro Faria de Lima, “há possibilidades de excessos terem ocorrido” na ação da Agefis.

 

“Como vamos tratar como criminosos aqueles que estão fazendo o mesmo que muitos fizeram nos últimos 20 anos? Quem não é especulador imobiliário no Distrito Federal? A própria Terracap é”, acusa. “Nossos líderes foram tão medíocres que não pensaram na expansão urbana”, critica. Para o promotor, os agentes do estado agiram “como vândalos cortando água e luz de quem tinha liminar judicial para ali permanecer”. A Justiça determinou a retomada dos serviços. E finaliza: “Deveria haver isonomia no tratamento e não derrubar nem em Vicente Pires nem na orla do Lago Paranoá.”

Tania Batella, arquiteta e urbanista

 

Não há motivo para questionar o trabalho dela (Bruna Pinheiro). Não é questão de ser a favor ou contra: está na legislação que o exercício de fiscalização é dever do Estado. Entregamos uma moção de apoio a Bruna para o governador.

Aldo Paviani, geógrafo

 

A gente fica com pena de ver as pessoas sendo privadas de uma casa. Mas por que não fazer as coisas de maneira correta? Elas têm que entrar nos trâmites como todos que constroem. O que fizeram em Vicente Pires foi um abuso, lotearam uma chácara destinada a equipamento público.

Aldo Paviani, geógrafo

 

Quem invadiu em Vicente Pires é gente com consciência de que burla a legislação. As derrubadas são absolutamente coerentes. Acabar com a Agefis não me parece sensato, já que as administrações regionais têm mostrado um altíssimo grau de corrupção.

Gunter Kohlsdorf, membro do Instituto de Arquitetos do Brasil. Departamento DF

 

As ocupações irregulares em lugares com problemas ambientais em potencial não são passíveis de regularização. É o caso da chácara 200 de Vicente Pires. A pressão política pelo fim da Agefis visa exatamente a perda de controle da fiscalização.

Tony Malheiros, presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do DF.

Fonte: Por Matheus Teixeira e Guilherme Pera Correio Braziliense com foto de Antonio Cunha/Esp. CB/D.A Press – 12/4/13 – 18/08/2015 – – 11:31:47
BLOG DO SOMBRA
Manifestações

Brasília pede impeachment da presidente Dilma !

Um domingo de famílias inteiras na esplanada dos ministérios até a frente do Congresso Nacional.

A manifestação foi pacífica mostrando um grande senso democrático.
Esperamos que as manifestações tragam uma autoreflexão  aos parlamentares , poderes executivo e judiciário.
O povo quer respeito ,o País merece isso….

Por Lusimar Arruda Jabá

IMG-20150816-WA0021 IMG-20150816-WA0029 IMG-20150816-WA0031

Manifestações

BANCO DE SANGUE PRECISA DE DOADORES !

Tipo é considerado doador universal; outros são bem-vindos, diz fundação

Doação de sangue: Hemocentro de Brasília tem baixo estoque de sangue O negativo

Para doar, voluntário precisa mais de 50 kg e 16 anos, além de ‘boa saúde’

A Fundação Hemocentro de Brasília informou nesta segunda-feira (17) que está com estoque baixo de bolsas de sangue O negativo. O tipo é chamado de universal porque pode ser usado em transfusões para qualquer pessoa. Segundo o órgão, doações de outros tipos sanguíneos também são bem-vindas.

 

O médico Rodolfo Duarte, gerente do Ciclo do Doador da fundação, explica que o baixo risco de rejeição faz com que o sangue O negativo seja o mais utilizado na rede pública. “Em muitos casos, como nos acidentes, a urgência de uma transfusão é enorme e não há tempo hábil para se verificar o tipo sanguíneo do paciente. Em situações como essas, sempre é utilizado sangue O negativo”, diz…

 

A demanda alta pelo sangue O negativo é dificultada pela baixa frequência dessa combinação na população. Segundo dados do Ministério da Saúde, apenas 9% dos brasileiros têm esse tipo de sangue (veja arte no fim da matéria). “Pedimos que todos, homens ou mulheres, com essa especificidade sanguínea sejam doadores frequentes do hemocentro. Podem salvar muitas vidas”, diz Duarte.

 

Requisitos

Para doar sangue, a pessoa interessada precisa atender a uma série de pré-requisitos. Entre eles, estão peso mínimo de 50 kg, idade mínima de 16 anos e “bom estado de saúde”. Na véspera da retirada, o doador deve se alimentar normalmente, evitando alimentos gordurosos.

 

Nas 12 horas anteriores à doação, a pessoa não pode ingerir bebida alcoólica ou praticar atividade física intensa. Duas horas antes, o cigarro também é proibido. A doação dura cerca de uma hora e não traz riscos à saúde.

 

O Hemocentro de Brasília fica no Setor Médico-Hospitalar Norte (SMHN), quadra 3, conjunto A, no final da Asa Norte. O órgão funciona de segunda a sábado, das 7h às 18h, e a doação pode ser agendada pelo telefone 160, opção 2. Informações sobre a doação podem ser consultadas no site da instituição.

Fonte: Portal G1 DF com foto de reprodução/TV Globo – 17/08/2015 – – 18:19:37
BLOG DO SOMBRA
Manifestações

FUNDO CONSTITUCIONAL É REDUZIDO PELA UNIÃO !

O Corte do Fundo Constitucional do Distrito Federal !

CATEGORIA

Durante o governo passado nossa luta por valorização sempre estava pautada nos recursos do Fundo Constitucional do DF . A
Presidência da República sancionou a Lei e infelizmente os recursos do FCDF são retirados de sua finalidade desde o governo passado e infelizmente parece que nada mudou.
A União retirou uma parte significativa para o próximo ano, no entanto ,o Fundo é da Segurança Pública e não justifica pagamento de pessoal da Saúde e Educação com estes recursos , pois ambas as secretarias têm recursos próprios e ainda possuem respectivos ministérios dotados de Orçamentos Federais.
Espero que o GDF entenda que a Segurança Pública está sendo desprestigiada quando pagamos com os nossos recursos outras categorias.

A luta pelo Fundo foi nossa e não Justifica está romaria em nossos recursos. A Capital Federal está se equilibrando com estes recursos segundo fontes do próprio governo, isso é preocupante.


ASSISTÊNCIA FINANCEIRA É BEM DIFERENTE !

A assistência que a Lei retrata é para ajudar na compra de equipamentos e bens móveis para que o sistema de Saúde e Educação tenha tais repasses.

Porém , hoje o Fundo Constitucional está gerido de forma ainda preocupante e esperamos que o GDF tenha o bom senso de dar aos recursos as devidas finalidades para não gerar insegurança nos profissionais de Segurança Pública que a cada dia questionam diversas situações que por lei nem deveriam ser interpeladas.

A SEMELHANÇA DO GOVERNO COM O ANTERIOR TEM NOS PREOCUPADO AFIRMAM POLICIAIS TODOS OS DIAS….ESTAMOS PREOCUPADOS COM ESTA INSEGURANÇA…

Isso mostra que precisamos de um calendário de atendimento e debater Segurança Pública com responsabilidade e sabedoria, por isso caros leitores estamos atentos falando com as autoridades procurando sensibilizar ao máximo.

SE OLHAR COM ATENÇÃO O DOCUMENTO POSTADO NO GOVERNO PASSADO OS RECURSOS ERAM UTILIZADOS SEM OS CRITÉRIOS  QUE A LEI ABAIXO MENCIONA !

LEI No 10.633, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2002.

Institui o Fundo Constitucional do Distrito Federal – FCDF, para atender o disposto no inciso XIV do art. 21 da Constituição Federal.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1o Fica instituído o Fundo Constitucional do Distrito Federal – FCDF, de natureza contábil, com a finalidade de prover os recursos necessários à organização e manutenção da polícia civil, da polícia militar e do corpo de bombeiros militar do Distrito Federal, bem como assistência financeira para execução de serviços públicos de saúde e educação, conforme disposto no inciso XIV do art. 21 da Constituição Federal.

POR LUSIMAR ARRUDA (JABÁ)

Foto de Jabá Lusimar Arruda.
Foto de Jabá Lusimar Arruda.IMG-20150101-WA0009
Manifestações

JUDICIÁRIO PRESSIONA POR AUMENTO NUM MOMENTO DE CRISE !

12/08/2015 18h00 – Atualizado em 12/08/2015 18h11

Lewandowski propõe reajuste de 41,47% para servidores do Judiciário

Presidente do STF negociou índice com Executivo e enviará ao Congresso.
Em junho, Senado aprovou reajuste entre 53% a 78,5%, mas Dilma vetou.

Renan RamalhoDo G1, em Brasília

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, anunciou nesta quarta-feira (7) que enviará ao Congresso uma nova proposta de reajuste salarial para os servidores do Judiciário, em greve desde junho.

Após reunião com os demais ministros, ele informou que irá levar à categoria um aumento de 41,47% – negociado com o Executivo – sobre o salário do cargo efetivo do servidor (que não corresponde ao total da remuneração, que pode incluir adicionais, gratificações e valores acrescidos por funções de chefia, por exemplo). Em junho, o Senado aprovou reajuste que variava de 53% a 78,5%, de acordo com o cargo, a ser pago em seis parcelas até 2017, mas a presidente Dilma Rousseff vetou.

A proposta de salário para os ministros do STF é de R$ 39.293,38 (reajuste de 16,38%) e deve ser apresentada posteriormente, durante a tramitação no Congresso do projeto da Lei Orçamentária Anual.

Tanto a proposta de salário dos servidores quanto a dos ministros serão encaminhadas ao Congresso até sexta-feira (14) na forma de dois anteprojetos.

No mês passado, a presidente Dilma Rousseff vetou um projeto de lei aprovado no Congresso que previa um aumento médio de 59%, variando de 53% a 78,5%, conforme o cargo. Os servidores reclamavam de estar sem aumento real (acima da inflação) há nove anos.

Cálculos do Executivo previam que o aumento vetado custaria R$ 25 bilhões nos próximos quatro anos. Ao justificar o veto, Dilma afirmou que o projeto aprovado no Congresso não indicava de onde sairia a receita. “Um impacto dessa magnitude é contrário aos esforços necessários para o equilíbrio fiscal na gestão de recursos públicos”, registrou a presidente à época.

Nos últimos meses, servidores do Judiciário têm promovido manifestações semanalmente na Praça dos Três Poderes, entre o STF, o Congresso e o Palácio do Planalto, para pressionar pelo reajuste.

FONTE : G1

Manifestações

UMA PRÉVIA DE DOMINGO !

5ª Marcha das Margaridas

Brasília-DF: Marcha das Margaridas chega à Esplanada e protesta contra impeachment

Fica Dilma. Em Defesa da Democracia

A 5ª Marcha das Margaridas, movimento que reúne mulheres trabalhadores do campo, indígenas, quilombolas e sindicalistas, teve início às 7h desta quarta-feira, 12, e chegou no final da manhã à Esplanada dos Ministérios, causando … confusão no acesso a uma das regiões mais movimentadas da capital federal. Segundo a organização, a marcha conta com 100 mil manifestantes.

 

O ato é, em parte, uma resposta aos pedidos de impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Viemos de todos os cantos para dar um recado ao Congresso Nacional. Peço a todas que deem as costas ao Congresso. Repudiamos as manobras golpistas, tentando impor seu projeto de poder”, disse aos manifestantes Carmen Foro, vice-presidente da CUT. “Queremos dizer que as Margaridas do Brasil vão ocupar as ruas deste País para garantir a democracia”, afirmou.

 

Ainda nesta quarta, as manifestantes receberão a presidente Dilma Rousseff, às 15h, no Estádio Mané Garrincha, com uma faixa marcada pela inscrição “Fica Dilma. Em Defesa da Democracia”.

Fonte: Estadão Conteúdo – 12/08/2015 – – 12:49:5
BLOG DO SOMBRA
Manifestações