Reestruturação incompleta é apresentada aos praças…reflitam

Nesta semana iniciou-se um processo na categoria para apresentar aos praças a reestruturação feita pela comissão composta de Oficiais e sem a devida participação dos praças, coisa que abomino, pois estamos tratando do futuro de famílias e a roupagem vendida é muito intrigante. Fica a pergunta; – Por que a lei não é apresentada na íntegra ? Por que não disponibiliza na página da PMDF para todos acessarem ? Por que em grandes formaturas com intuito de usar a categoria como meio político ?
Sei que estas críticas vao render mais um processo porque aqui na corporação temos que dizer sim a tudo que vem de cima, contudo, comigo é diferente e eu não abro mão de enfatizar que esta lei pode sim ter uma armadilha naqueles parágrafos que não são apresentados e isso é um fator preocupante e nós não podemos aceitar este tratamento desrespeitoso.
Sempre preguei uma polícia única com ciclo completo e uma carreira valorizada, no entanto ouvimos que querem e porque não fazem ? Por que o outro projeto que valoriza o policial antigo e acaba com o CFO não avança ?
O comando tem que apresentar na íntegra o Plano para que se tenha a real noção do que há nas entrelinhas. Hoje os policiais estão apreensivos e revoltosos com a discriminação em relação a informação. Não queremos nada demais, apenas a transparência para que a categoria caminhe sabendo do futuro.
As demandas positivas sabemos que existem, contudo há pontos negativos onde policiais com mais de  15 anos de serviço estão desrespeitados e desvalorizados, não posso aceitar isso, e nem nós policiais que tanto nos dedicamos nas ruas para combater o crime,  assistimos uma imposição pífia e deprimente aos nossos anseios e nada fazemos.
A carreira atinge o ápice de ST aos 20 anos enquanto outras categorias chegam ao topo com 13 anos de serviço.O quadro  de major QOPMA existe só no papel, pois onde chegará um policial que passou 20 anos pra ser ST ?
Por que o Praça terá que fazer dois concursos ? Entendemos que a carreira deve compreender uma trajetória profissional e a meritocracia  é medida quando o profissional adentra a Instituição por meio de Concurso Público.
Portanto, temos que averiguar tudo inclusive porque não se fala na totalidade e esta transparência tem que existir,óbvio que vão alegar o tempo ser longo para tal apresentação, entretanto pode postar um link no site da PMDF.

FORTE ABRAÇO ! 
JABÁ

Manifestações

Jabá na Rádio Federal

IMG-20140723-WA0003

Manifestações

A GRANDE ESPERA DE UMA REESTRUTURAÇÃO DIGNA!

Temos percebido a animosidade e ansiedade de nossa categoria quando se fala em lei ou projeto de reestruturação da carreira,  por conta da falta de respeito e compromisso do governo com as promessas de campanha, principalmente quando tínhamos um projeto que quebra injustiças na corporação e cria um ciclo único.

Diante do exposto percebemos que não há interesse de fazer mudanças abrangentes, o que vejo é uma espécie de paliativo para que haja uma constante necessidade de busca junto ao poder público para a devida valorização.

As nossas leis são defasadas e desorganizadas e por incrível que pareça  dentro do partido que está no governo, muitos parlamentares são a favor da Carreira única e ciclo completo, contudo no bastidor é fácil falar, difícil é expor que o modelo está equivocado e alimenta a discórdia interna.

Precisamos de pessoas compromissadas com o todo e não podemos admitir que o patrão faça a lei sem a participação dos trabalhadores dando ênfase a discórdia e gerando descrença no futuro da carreira.

Há um descaso com o policial mais antigo. A lei não traz a luz  uma perspectiva positiva àqueles que deram suas vidas pelas corporações durante décadas e hoje sentem-se desvalorizados, desmotivados e com poucas esperanças.

O mais difícil e complicado neste momento é passar uma lei pelas mãos da presidente Dilma e sair como MP conforme ocorreu com a PF. Isso significa que perdemos mais uma oportunidade de fazer a coisa mais abrangente. Quando teremos outra oportunidade ?

A carreira atingirá o topo em 20 anos. E os que têm 23 anos e são 3° SGT? e os que são cabos beirando os vinte anos? Será que temos pensado na coletividade? Quando faremos a correção das injustiças que há séculos atinge as Praças? O que poderá ser feito antes do envio? A maioria está insatisfeita e o Senhor Governador como fará? Vai defender aquilo que não estabelece uma carreira digna? Vamos parar de maquiar esse defunto para o bem da coletividade e abrir mão de vaidades e disseminar ainda mais a discórdia interna.

Espero que a voz da categoria seja ouvida e esta reestruturação não vai agradar, vai estabelecer a animosidade interna onde poucos são beneficiados e a maioria prejudicados.

Vale a pena rever GDF.

 

Manifestações

ELEIÇÃO 2014 UM MOMENTO DE REFLEXÃO E MUDANÇAS!

Há alguns dias começou o processo eleitoral e dentro de nossa categoria iniciou-se um processo mais acirrado de críticas, de disse me disse que assola o cotidiano de blogs e de pessoas que muitas vezes repetem palavras vãs sem o devido cuidado ou respeito. A guerra começou para alguns, mas ela pode ser fria para outros que estudam e planejam para fazer o melhor para o todo e não apenas para si.

Durante os movimentos pude perceber quem é quem, e nem por isso desgasto meu tempo para atacar A ou B porque o mal por si só se destroi. Esta não é a minha primeira eleição e neste processo temos que avaliar bem desde o partido em que você sai até as coligações e força para eleger o policial.

Muita gente tem falado e publicado muitos ataques, até questionando a passagem deste ou daquele em um funeral, o direito de ir e vir é amplo, democrático e constitucional e se alguém comparece é porque faz parte de uma mesma corporação e sempre esteve nas ruas trabalhando como elemento de execução, ou seja, a tropa. Se não tem afinidade com o contato pessoal continue soltando notas frias atrás de um computador tentando convencer as pessoas que a maquiagem é melhor do que a realidade.

Neste período parece que vale tudo, contudo ressalto que saio na mesma coligação a qual elegeu a deputada Celina Leão com a menor votação da CLDF com pouco mais de 7 mil votos, grupo político que é tradicionalmente de eleição da família Roriz, não mudei minha atuação política, a grande diferença é que eu diferencio política partidária de política reivindicatória.

Nunca mudei meus traços. Sempre busquei e busco o atendimento da minha categoria que é a coisa mais importante para a coletividade e para isso temos que conversar e construir com as pessoas que estão no poder. Na política não temos inimigos, temos adversários.

Hoje será apresentado a proposta à categoria onde há pontos que discordo, principalmente porque ajudei a construir um projeto de Carreira Única, promoção sem dependência de vagas, agregação aos 30 anos para que se valorize o público interno acabando com duas entradas na Corporação e construindo uma polícia única, dinâmica e fortalecida.

O ideal foi entregue ao Governador e este é quem vai definir qual o plano que seguirá. Se este que os oficiais fizeram com paliativos e que será necessário reformular daqui uns dias ou aquele plano que liberta e cria a equidade interna, trazendo o bom senso e a ascensão de profissionais que há mais de 20 anos estão prejudicados pela falta de respeito da administração pública. Não vamos aceitar uma proposta que não resgata a estima e a valorização da categoria.

FORTE ABRAÇO !

JABÁ

**

Jabá 28 777 Dep Distrital

 

Manifestações

Esquenta debate sobre carreiras na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros

Cabo Patrício diz que praças estão perdendo terreno na elaboração do projeto de reestruturação em estudo

Idealizado para agilizar a promoção de soldados, cabos e sargentos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, um projeto de lei discutido em comissões de representantes de entidades de classe e oficiais e praças das duas corporações tem causado polêmica antes de virar lei.

Se passar no Congresso – a União é responsável pelos recursos destinados à segurança pública do DF –, o novo plano de reestruturação da carreira dos militares do DF vai promover 14 mil PMs e bombeiros e causar um impacto de R$ 500 milhões aos cofres públicos em cinco anos, a contar a partir de 2015. Read more »

Manifestações

Trânsito mata mais de 5 por hora

Michelle Sprea/SigmaPress/Estadão Conteúdo
**

Dados atualizados do Ministério da Saúde mostram que a cada hora o trânsito mata mais de cinco pessoas no País: 46 mil só em 2012. O número revela aumento de 3,4% no total de óbitos nas ruas e estradas do País em relação ao ano anterior. Mais: revela que em dez anos o número de mortes no trânsito brasileiro avançou 38%: em 2002, ele havia matado 33 mil pessoas.

As estatísticas são as mais recentes do Datasus, sistema que contabiliza os atendimentos médicos feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o País. Os números mostram aceleração no crescimento do número de mortes no trânsito. Entre 2010 e 2011, o total de mortes havia crescido 1,47%.

Read more »

Manifestações

Bombeiro Civil é detido por usar uniforme parecido com o institucional da Polícia Militar

Bombeiro civil disse que a farda cumpre as normas do sindicatoReprodução/ Rede Record
**

Um bombeiro civil alega ter sido mantido em cárcere privado dentro de um quartel militar por conta de uma farda, em Porto Alegre (RS).

O bombeiro foi se inscrever como salva-vidas temporário, quando recebeu voz de prisão. Ele disse que ficou dentro de uma sala por cinco horas.
Read more »

Manifestações

TRE determina que Procuradoria Eleitoral retire do ar notas contra Arruda

Por determinação do Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF), o site da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) do Distrito Federal retirou, na tarde desta sexta-feira (18/7), as publicações relacionadas às opiniões do procurador regional eleitoral Elton Ghersel a respeito do futuro das candidaturas do ex-governador José Roberto Arruda (PR) ao Executivo local e da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN) à reeleição.

As notas diziam respeito a uma provável impossibilidade de que eles viessem a assumir os mandatos caso fossem eleitos por conta de condenação de segunda instância recebida na semana passada por improbidade administrativa.

A coligação União e Força (PR, PTB, DEM, PRTB e PMN) entrou com uma representação contra o Ministério Público Eleitoral, na figura de Ghersel e da procuradora Fabiana Derziê, por considerar que o órgão teria feito propaganda negativa contra Arruda e que isso causaria prejuízo à candidatura. O TRE concordou com a tese e mandou que a procuradoria retirasse as notas do ar. O procurador regional eleitoral já adiantou que irá recorrer

Fonte: Correio Braziliense
**
Jabá 28 777 Dep Distrital
Manifestações

Policial militar morre após reagir a assalto em loja em Planaltina de Goiás

A vítima foi atingida por tiros e levada a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos; quatro homens foram presos

Um policial militar do Distrito Federal foi morto após reagir a um assalto a uma loja da Planaltina de Goiás, no Entorno. O crime ocorreu na noite desta quinta-feira (17/7), por volta das 19h, na Quadra 4 da cidade.De acordo com a Polícia Civil, o cabo Luis Fernando Tranqueira Machado, 38 anos, comprava ração no estabelecimento que comercializa produtos agrícolas, quando quatro homens – um deles estava armado com um revólver – entraram no local e anunciaram o assalto. O policial reagiu e começou uma troca de tiros. Luis foi atingido pelos disparos e levado a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Um dos suspeitos foi baleado na perna.

Após a troca de tiros, os bandidos pegaram o dinheiro do caixa e fugiram. Cerca de duas horas depois do assalto, o grupo foi preso em Céu Azul por policiais civis que realizavam uma operação da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF).

Os agentes ainda apreenderam o revólver usado no assalto, a pistola de Luis, parte do dinheiro levado do caixa e um carro. O crime foi registrado na DRF como latrocínio e formação de quadrilha.

Fonte> Correio Braziliense
**Jabá 28 777 Dep Distrital
Manifestações

Jabá sofre perseguição

É estranho esta convocação do Sgt Lusimar Arruda (o Jabá) para depor em plena campanha eleitoral.

Tomei conhecimento que irei depor na Auditória Militar no dia 21 de julho referente a um IPM (Inquérito Policial Militar) instaurado para apurar possíveis crimes de Aliciação para motim ou revolta e incitamento ambos do Código Penal Militar por ter participado das manifestações no ano de 2013.

 Oficio Jabá Depor IPM 2

É muito estranho que essa convocação saia logo agora em plena campanha eleitoral, suspeita-se que é uma clara tentativa de cercear as ações que faço em prol de melhorias para nossa corporação, ou será que o verdadeiro motivo não foi o fato de eu ter me filiado a um partido de oposição ao governo atual? O PRTB.

A conotação de perseguição política se torna mais clara quando se inicia a campanha eleitoral e meu nome aparece bem cotado dentro de nossa corporação para assumir uma cadeira na Câmara Legislativa. Ë reprovável tal atitude que usam o instrumento do IPM com fins político.

No entanto, essas atitudes nos mostra que estamos no caminho certo, continuarei lutando por melhorias em nossa corporação, querendo eles ou não. Essas ameaças e retaliações não me impedirá de continuar nessa batalha e com a ajuda e a força de vocês nós que iremos varrer essa turma nas próximas eleições.

Conto com o apoio de vocês.

Jabá

Jabá 28 777 Dep Distrital

Manifestações